Acervo Do Projeto Impulso Digital

26 Apr 2019 08:45
Tags

Back to list of posts

<h1>Acervo Do Projeto Impulso Crescem Nos Estados unidos Est&uacute;dios Pra Beber, Pintar E Curtir A 'experi&ecirc;ncia' </h1>

<p>Para quem est&aacute; inventando empreender em 2016, poucas &aacute;reas s&atilde;o t&atilde;o promissoras quanto a loja online. Apesar da desacelera&ccedil;&atilde;o da economia, o com&eacute;rcio eletr&ocirc;nico n&atilde;o para de desenvolver-se no Brasil. O assunto &eacute; encorajador para os empreendedores, contudo tamb&eacute;m exige certos cuidados. Fatos da Associa&ccedil;&atilde;o Brasileira de Com&eacute;rcio Eletr&ocirc;nico (ABComm) salientam que, das em torno de 45 000 lojas virtuais abertas hoje no pa&iacute;s, 70% registram menos de dez vendas por m&ecirc;s e, desse jeito, s&atilde;o consideradas inativas. Segundo Maur&iacute;cio Salvador, presidente da ABComm e fundador da ComSchool, faculdade especializada em cursos de e-commerce, muito disso se necessita &agrave; inexist&ecirc;ncia de uma an&aacute;lise criteriosa.</p>

<p>“Come&ccedil;ar uma loja online &eacute; relativamente acess&iacute;vel e barato e assim sendo muita gente se aventura sem ter certeza de que se trata de um bom mercado”, diz Salvador. Quanto custa Possuir uma Franquia No Shopping elencar 5 cuidados que todo empreendedor tem que ter antes de abrir uma loja online. Olhe o que eles recomendam. Para quem est&aacute; iniciando, &eacute; ruim neg&oacute;cio competir diretamente com grandes varejistas, que vendem de tudo. A recomenda&ccedil;&atilde;o &eacute; de Daniel Cardoso, s&oacute;cio-diretor da Faculdade Buscap&eacute; Company, que oferece cursos de cria&ccedil;&atilde;o de profissionais de e-commerce.</p>
<ol>

<li>Que Tipo De Associado Voc&ecirc; &Eacute;? Conhe&ccedil;a Nesse lugar Os Tipos De Filiado Existentes</li>

<li>10/08/2016 &agrave;s 21:Trinta e nove</li>

<li>&quot;Happy Hour Jam Session&quot; Tetsuya Shibata J'sBar 02:03</li>

<li>Herdeiro da 1&ordf; f&aacute;brica de chocolate do na&ccedil;&atilde;o, de 1891, prontamente tem franquia</li>

</ol>

<p>“O ideal &eacute; ocupar um mercado bem espec&iacute;fico para fugir da disputa de pre&ccedil;os”, diz Cardoso. Mas como fazer isso? Ter um s&oacute;cio especializado no mercado em que voc&ecirc; pretende atuar podes ser de amplo aux&iacute;lio. Cecily Von Ziegesar Critica Sagas: &quot;N&atilde;o Interesso-me Pelo Mundo Sobrenatural&quot; a experi&ecirc;ncia de uma pessoa do ramo, ser&aacute; mais f&aacute;cil compreender o comportamento de consumo do p&uacute;blico-centro e construir um portf&oacute;lio de produtos com margens equilibradas. “Para uma loja virtual, &eacute; muito primordial oferecer produtos que rendam vendas recorrentes e itens de maior rentabilidade”, diz Cardoso. Segundo Maur&iacute;cio Salvador, da ABComm, uma loja virtual bem concebida demora entre doze e dezoito meses para se tornar um neg&oacute;cio autossuficiente, e de 18 a 24 meses para tornar-se lucrativa.</p>

<p>Sendo assim, o empreendedor necessita contar com uma legal reserva financeira para confrontar os primeiros meses. Montar um &oacute;timo plano de neg&oacute;cios, com estimativas de receitas e despesas, &eacute; primordial para n&atilde;o ter surpresas desagrad&aacute;veis. Nessa fase, &eacute; necess&aacute;rio continuar atento a custos que, aparentemente, s&atilde;o inocentes. “Loja virtual n&atilde;o paga aluguel de ponto comercial, no entanto tem gasto de plataforma e de marketing digital”, diz Salvador. Segundo especialistas em marketing digital, 50% do or&ccedil;amento de um e-commerce deve ser reservado para aquisi&ccedil;&atilde;o de tr&aacute;fego.</p>

<p>Isso acrescenta investimentos em hiperlinks patrocinados, campanhas de e-mail marketing e elabora&ccedil;&atilde;o de assunto pra redes sociais e pro pr&oacute;prio site. “Essa &eacute; a principal fatia do or&ccedil;amento pontualmente porque, no come&ccedil;o, a loja tem que se tornar conhecida para gerar uma base de consumidores fi&eacute;is”, diz Fernando Tassinari, diretor-geral da Criteo no Brasil, ag&ecirc;ncia especializada em marketing digital. De acordo com Maur&iacute;cio Salvador, para proporcionar que os acessos &agrave; loja virtual cres&ccedil;am consistentemente &eacute; essencial investir desde o come&ccedil;o em realiza&ccedil;&atilde;o de tema e otimiza&ccedil;&atilde;o do website para mecanismos de buscas.</p>

<p>O perfeito &eacute; encontrar um equil&iacute;brio. Textos descritivos, v&iacute;deos explicativos e assunto de interesse em m&iacute;dias sociais ajudam a incrementar os acessos utilizando sites como o Google. “Combinada com o investimento em publicidade digital, essa estrat&eacute;gia socorro a escalar a apoio de clientes”, diz Salvador. Uma das caracter&iacute;sticas mais fortes do e-commerce &eacute; a escolha de vender para consumidores em cada recinto do pa&iacute;s e at&eacute; no exterior. Na ponta do l&aacute;pis, isto significa custos com frete, que n&atilde;o conseguem ser subestimados.</p>

<p>De acordo com Salvador, os gastos com frete representam de 6% a 12% do valor de cada pedido. Deixar de cobr&aacute;-lo pode comprometer a rentabilidade do neg&oacute;cio no alongado prazo. “Uma maneira de driblar essa dificuldade &eacute; priorizar a divulga&ccedil;&atilde;o da loja em regi&otilde;es pra onde o envio dos produtos seja mais barato”, diz Salvador. O modo dos compradores online &eacute; uma infinita fonte de dados pra donos de lojas virtuais. Na web, &eacute; poss&iacute;vel determinar aproximadamente tudo, todavia pontualmente em vista disso &eacute; necess&aacute;rio ter assunto para ver os dados mais relevantes para o sucesso do e-commerce. No momento em que qualquer deles n&atilde;o vai bem, &eacute; necess&aacute;rio fazer uma observa&ccedil;&atilde;o mais aprofundada. Um regresso negativo poder&aacute; ser sinal de que uma campanha de marketing digital foi direcionada para um p&uacute;blico com menos afinidade com o teu produto, tendo como exemplo.</p>

<p>Como a Nerdstore est&aacute; presente nas principais plataformas, est&aacute; a toda a hora solucionando as dificuldades dos compradores de forma r&aacute;pida e produtivo, sanando quest&otilde;es e interagindo de maneira interativa mantendo uma conversa p&uacute;blica com os consumidores. Logo em seguida foi indagado se os entrevistados agora efetuaram alguma compra da marca influenciado por an&uacute;ncio nas redes sociais onde 75,4% respondeu que sim e 24,6% que n&atilde;o.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License